Cãozinho surdo que viveu 11 anos na rua finalmente é adotado

Durante um ano e meio, o cachorrinho passou por várias casas de acolhimento. Ele chegou a ser adotado algumas vezes, mas logo era devolvido.

Um cachorrinho surdo sofreu a vida inteira nas ruas de Los Angeles, na Califórnia (EUA). Mas agora, graças à compaixão de algumas pessoas, o cãozinho conhecido como Solo está vivendo feliz em uma casa amorosa.

Um dia, quando ele tinha cerca de 11 anos, ele entrou na varanda da casa de uma mulher e ficou ali por alguns dias.

A dona da casa decidiu então contatar a Rocket Dog Rescue, que levou o cão para São Francisco.

Durante um ano e meio, o cachorrinho passou por várias casas de acolhimento. Ele chegou a ser adotado algumas vezes, mas logo era devolvido.

Até que, finalmente, Carol Messina viu uma foto dele na Internet e se apaixonou instantaneamente.

Quando Solo chegou em seu novo lar, ele era assustadiço e tímido. Depois de passar a vida inteira na rua, ele era muito cauteloso com as pessoas.

Segundo Messina, Solo não interagia bem com outros cães, e nem com gatos.

Ela também percebeu que a audição do cãozinho era muito pior do que a família que o havia acolhido inicialmente tinha diagnosticado.

Por causa da idade avançada de Solo, a organização que o resgatou e as família que o acolheram não perceberam que ele era praticamente surdo e que seus dentes estavam em péssimo estado.

Parte da ansiedade da qual Solo sofria era causada porque ele não conseguia escutar as pessoas que se aproximavam dele. Além disso, seus dentes doíam tanto que era difícil para ele ficar entusiasmado com qualquer coisa.

Messina decidiu adiar uma pequena cirurgia que ela ia fazer para tratar dos dentes de Solo. Uma vez que ele recebeu os cuidados necessários, ele se tornou um cão completamente diferente.

Solo agora corre, brinca e até fez amizade com um cãozinho chamado Bailey que vive no mesmo condomínio.

Messina também desenvolveu maneiras de aliviar a ansiedade de Solo causada pela surdez. Ele veste um arnês no qual está escrito “cão surdo”, para que as pessoas não se aproximem abruptamente.

Ela sempre acende e apaga as luzes quando entra em um cômodo para que ele saiba que ela está lá e não se assuste com a presença dela.

Solo tem muitos problemas de saúde, mas ele está feliz em poder aproveitar cada momento que ele ainda tem com a sua nova família.

Messina contou que ter adotado Solo foi a melhor coisa que aconteceu na vida dela e que ele a inspirou a resgatar mais cães idosos.

Fonte: Surdos Online

Já conhece a Audithus? Venha nos visitar!
contato@audithus.com.br
São Caetano: 11 2376-7703
Santo André: 11 2325-3357
São Bernardo: 11 3907-6463
Mauá: 11 4544-2371